sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Colha o dia...Carpe Diem

Coisas e pessoas são perecíveis. Você sabe o que isso significa? Significa que as coisas e as pessoas têm fim. Tem ponto final. Vão para o lixo, para o céu ou para o inferno.

Coisas são substituídas.
Pessoas são esquecidas.
Coisas são substituídas por outras mais novas, mais legais, mais tecnológicas, mais caras e ainda mais fúteis – se é que é possível. Pessoas são esquecidas por outras, nem sempre mais novas. Pessoas são esquecidas pelo tempo. Não vem com essas historia de que o tempo não apaga.. pergunta pra sua avó se ela lembra o nome do primeiro amor, aquele que ela tanto sofreu.. hein? Duvido! (isso se esse não for o seu avô). Portanto não torne as coisas piores pensando que dói mais do que você realmente está sentindo. A vida é um livro. E não tem graça ler o mesmo livro duas vezes, chorar o que já chorou, rir o que já riu, esperar o que já sabe. Vire a página, o próximo capítulo é sempre mais legal, porque é desconhecido, porque é novo. Assim como amanhã vai ser mais legal que hoje, simplesmente porque será diferente. Ainda que você faça as mesmas coisas, o telefone pode tocar, pode chover, pode acontecer uma tragédia no outro lado do mundo ou mesmo no outro lado da rua. Pode acontecer uma coisa muito boa com você. Deixe o livro da sua vida virar um Best-seller, ainda que ninguém leia, faça ele ser o primeiro na sua lista.
Não deixe ele empoeirar na estante.
Não deixe folhas em branco.
Não pule paginas.
Não perca tempo lendo mais de uma vez.
Viva direito e não vai precisar ler pra lembrar.
Viva um dia de cada vez, aproveite cada momento como deve ser, ame cada pessoa da forma e com a intensidade que ela merece, arrependa-se, arrependa-se de novo, e aprenda. Sofra quanto precisar sofrer, chore de dar risada, mas também chore de saudade, de raiva, de dor, de amor. Cultive amigos. Cultive amores. Dedique-se a sua família, ela pode não ser perfeita, mas é sua. Corra atrás de quem não merece, esnobe quem você realmente gosta, e depois descubra que isso são apenas bobagens, besteiras que você contará as suas amigas com todo o orgulho do mundo. Diga que vai ligar e finja que esqueceu, e depois passe a madrugada toda esperando o telefone tocar… é, vingança! Dance quando ninguém estiver dançando, sem musica, sem sapato, sem saber, sem querer. Minta pra sua mãe, fuja de casa, namore escondido, faça coisas que ela nem imagina que você faça, mas tenha juízo, para que daqui a alguns anos você possa contar pra ela e vê-la rir de todas as suas loucuras. Estude, leia, passe no vestibular. Mate aula pra toma açaí, troque o livro pelo msn e o faculdade pela festa. Durma cedo e acorde tarde, durma tarde, acorde cedo, e morra de sono o dia todo. Empreste suas roupas pra sua irmã, sua blusa de frio pra sua amiga, seu coração pro seu namorado e sua paciência pra sua mãe. Agradeça a seus avós por existirem e a Deus por criá-los. Respire fundo, conte até dez, explique mais uma vez. Roa as unhas, corte o cabelo, coma chocolate no meio da noite, arrume-se, faça dieta, sinta-se bem, e principalmente, sinta-se bem com alguém. Faça promessas e se arrependa, jure coisas insanas sem sentido, beije um sapo, só por curiosidade, pra ver se o príncipe aparece. Espere pelo príncipe, mas sente-se. Vire vegetariano e desvire. Troque a balada pelo cinema, e o cinema pela sua cama. Tenha uma amiga japonesa, uma negra, uma gaúcha e uma patricinha. Seja todas elas! Tenha um cachorro, um gato, um periquito, um pato. Não importa, tenha um animal de estimação pra conversar de vez em quando. Minta seu nome, sua idade, seu estado civil, sua cidade. Conte piadas, e ria delas. Seja especial. Sonhe, dedique-se a ele, nem que ele seja uma mansão em Beverly Hills ou uma foto com o Dinho Ouro Preto, não importa, sonhe! Acredite nas pessoas, você pode se decepcionar, mas é a única maneira de se amar. Desconfie da sua sombra, da sua amiga, e da amiga do seu namorado. Desenhe coisas estranhas e ache legal, escreva numa folha as coisas que você guarda no coração, e depois de ler, jogue fora… é o melhor a se fazer com o passado. Beba, caia, tropece, saia horrível na foto, comece a cantar na hora errada, de risada quando não pode, reze pra sua mãe estar dormindo, pra sua nota não ser vermelha, e pra prova não ser na sexta-feira, brigue com seus pais, fale mal do seu professor de Química, viaje, sinta saudade, fale a verdade, se case, se divorcie, fale sozinho, cante no chuveiro, durma de dia, passe o carnaval inteiro sem voltar pra casa, saia de chinelo, de cabelo despenteado, do jeito que for do jeito que estiver, não importa, esteja com quem quiser, quando quiser, faça o que quiser, viva como quiser, tenha mais do que lembranças e fotos, saudades… Do tempo em que você fez tudo isso e ainda acha que fez pouco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário